Como financiar a construção da casa própria?

O sonho de muitas pessoas é conquistar a casa própria. Para isso, muitas vezes optam por realizar o financiamento de um imóvel pronto. Todavia, é possível financiar a construção da casa própria, possibilitando a escolha de um terreno e um projeto especial para o proprietário.

Para conseguir este financiamento, precisa-se entender alguns aspectos que implicam nas condições do financiamento e da construção da casa própria.

Primeiramente, as principais partes interessadas são: o cliente, o engenheiro e o correspondente bancário.

O cliente deve procurar um correspondente bancário para realizar simulações de valores e conhecer seus limites de financiamento. É preciso saber qual valor o banco pode liberar para este cliente e qual valor o cliente gostaria de financiar. Nesta etapa, verifica-se as condições de entrada para o banco, entre outras condições.

Já tendo definido o valor possível e escolhido pelo cliente, é necessário se reunir com seu engenheiro ou arquiteto para elaborar o projeto arquitetônico, de acordo com as necessidades e possibilidades do cliente. Tendo definido este projeto, é então necessário enviar à prefeitura municipal para análise e aprovação do mesmo. Após a aprovação do projeto, a prefeitura emite um Alvará de Construção, licenciando o cliente a executar a sua obra.

Após a elaboração do projeto arquitetônico, é preciso contratar um engenheiro para elaborar também os projetos complementares, sendo eles: projeto estrutural; projeto de instalações hidráulicas e sanitárias; projeto de instalações elétricas; e outros quando necessário.

É importante frisar, que todos os projetos deverão estar registrados junto a um conselho de classe do setor, podendo ser por Anotação de Responsabilidade Técnica do CREA para os engenheiros, ou Registro de Responsabilidade Técnica do CAU para os arquitetos.

Com todos os projetos em mãos, as ART’s (ou RRT’s) e o Alvará de Construção, iniciamos então a orçamentação da construção. Nesta etapa, o engenheiro ou arquiteto irá elaborar o orçamento da sua construção de acordo com seus projetos e as condições de mercado da sua cidade. Ao final desta etapa, teremos uma PFUI (Proposta de Financiamento de Unidade Isolada) que é encaminhada ao banco financiador, neste caso, a Caixa Econômica Federal (CEF). Na PFUI constam os valores a serem pagos por cada serviço da obra, e por cada etapa mensal.

Tendo a PFUI aprovada pela CEF então dá-se o andamento para a provisão dos recursos. Inicia-se a obra, e conforme contrato e cronograma apresentado, a CEF faz os pagamentos mensais pelas etapas da obra. Assim, pode-se construir a obra com aporte financeiro da CEF.

Ao final da construção, é preciso a liberação da prefeitura municipal através da emissão do Habite-se, a emissão de certidão negativa de débitos de INSS da obra pela Receita Federal e a averbação do imóvel na matrícula. Ao fim dessas liberações, a CEF realiza o pagamento da última parcela, tendo o cliente pago toda sua obra de acordo com o orçamento previsto ficando com o financiamento pendente junto ao banco.

Quer tirar mais dúvidas, entender melhor o processo ou iniciar o seu sonho da casa própria financiando a sua construção? Então entre em contato com a J Cesar Engenharia através do telefone (67) 9 9695 9005 ou pelo WhatsApp clicando aqui.

Avatar
Post by Julio Cesar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *